sexta-feira, junho 14, 2024
InícioO que é Câncer de Bexiga (Adenocarcinoma)

O que é Câncer de Bexiga (Adenocarcinoma)

Marcar minha Consulta

O que é Câncer de Bexiga (Adenocarcinoma)

O câncer de bexiga, também conhecido como adenocarcinoma de bexiga, é uma forma de câncer que se desenvolve nas células glandulares presentes na parede interna da bexiga. Essas células glandulares são responsáveis pela produção de muco, que ajuda a proteger a bexiga contra irritações e infecções. Quando essas células se multiplicam de forma anormal e descontrolada, formam-se tumores malignos que podem se espalhar para outras partes do corpo.

Causas e Fatores de Risco

Embora as causas exatas do câncer de bexiga ainda sejam desconhecidas, existem alguns fatores de risco que podem aumentar a probabilidade de desenvolvimento dessa doença. Entre os principais fatores de risco estão:

  • Tabagismo: Fumar é considerado o principal fator de risco para o câncer de bexiga. As substâncias químicas presentes no cigarro podem ser absorvidas pela urina e entrar em contato com as células da bexiga, causando danos ao DNA e aumentando o risco de desenvolvimento de tumores.
  • Exposição a produtos químicos: A exposição a certos produtos químicos, como arsênio e produtos químicos presentes em tintas e corantes, pode aumentar o risco de câncer de bexiga.
  • Infecções urinárias recorrentes: Infecções urinárias frequentes e de longa duração podem irritar a parede da bexiga e aumentar o risco de desenvolvimento de câncer.
  • Idade e gênero: O câncer de bexiga é mais comum em pessoas mais velhas, geralmente acima dos 55 anos de idade. Além disso, é mais comum em homens do que em mulheres.
  • Histórico familiar: Pessoas com parentes de primeiro grau que tiveram câncer de bexiga têm maior probabilidade de desenvolver a doença.

Sintomas

Os sintomas do câncer de bexiga podem variar de pessoa para pessoa, mas os mais comuns incluem:

  • Sangue na urina: A presença de sangue na urina, mesmo que não seja visível a olho nu, é um dos principais sintomas do câncer de bexiga.
  • Dor ou desconforto ao urinar: O câncer de bexiga pode causar dor ou desconforto ao urinar, além de uma sensação de urgência frequente para urinar.
  • Alterações na frequência urinária: Pessoas com câncer de bexiga podem apresentar alterações na frequência urinária, como urinar com mais frequência do que o normal ou ter dificuldade para urinar.
  • Dor na região lombar: O câncer de bexiga avançado pode causar dor na região lombar, devido ao crescimento do tumor e à pressão exercida sobre os órgãos próximos.
  • Perda de peso inexplicada: Em casos avançados, o câncer de bexiga pode levar à perda de peso inexplicada e fadiga.

Diagnóstico

O diagnóstico do câncer de bexiga geralmente envolve uma combinação de exames e testes, incluindo:

  • Exame físico: O médico pode realizar um exame físico para verificar a presença de sinais de câncer de bexiga, como inchaço na região abdominal ou dor ao toque.
  • Exame de urina: Um exame de urina pode ser realizado para verificar a presença de sangue ou células cancerígenas na urina.
  • Cistoscopia: A cistoscopia é um procedimento no qual um tubo fino e flexível é inserido na uretra para examinar a bexiga. Durante a cistoscopia, o médico pode remover amostras de tecido para biópsia.
  • Biópsia: A biópsia é o procedimento no qual uma amostra de tecido é removida e examinada em laboratório para verificar a presença de células cancerígenas.
  • Exames de imagem: Exames de imagem, como ultrassonografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética, podem ser realizados para avaliar o tamanho e a localização do tumor.

Tratamento

O tratamento do câncer de bexiga pode variar de acordo com o estágio da doença e a saúde geral do paciente. As opções de tratamento incluem:

  • Cirurgia: A cirurgia é frequentemente realizada para remover o tumor da bexiga. Dependendo do estágio do câncer, pode ser necessária a remoção parcial ou total da bexiga.
  • Quimioterapia: A quimioterapia é um tratamento que utiliza medicamentos para destruir as células cancerígenas. Pode ser administrada antes ou após a cirurgia para reduzir o tamanho do tumor ou eliminar células cancerígenas remanescentes.
  • Radioterapia: A radioterapia utiliza radiação de alta energia para destruir as células cancerígenas. Pode ser usada como tratamento principal ou como complemento à cirurgia.
  • Imunoterapia: A imunoterapia é um tratamento que estimula o sistema imunológico a combater o câncer. Pode ser utilizada em casos avançados de câncer de bexiga.

Prevenção

Embora não seja possível prevenir completamente o câncer de bexiga, algumas medidas podem ajudar a reduzir o risco de desenvolvimento da doença. Entre as principais medidas preventivas estão:

  • Parar de fumar: Parar de fumar é a melhor maneira de reduzir o risco de câncer de bexiga, já que o tabagismo é o principal fator de risco para essa doença.
  • Beber água suficiente: Manter-se hidratado e beber água suficiente pode ajudar a diluir a urina e reduzir o risco de irritação da parede da bexiga.
  • Evitar exposição a produtos químicos: Evitar a exposição a produtos químicos tóxicos, como arsênio e produtos químicos presentes em tintas e corantes, pode ajudar a reduzir o risco de câncer de bexiga.
  • Tratar infecções urinárias: Tratar rapidamente as infecções urinárias e evitar que se tornem crônicas pode ajudar a reduzir o risco de câncer de bexiga.
  • Manter uma dieta saudável: Uma dieta rica em frutas, legumes e fibras, e pobre em gorduras saturadas, pode ajudar a reduzir o risco de câncer de bexiga.

A importância do diagnóstico precoce

O diagnóstico precoce do câncer de bexiga é essencial para aumentar as chances de sucesso no tratamento. Por isso, é importante estar atento aos sintomas e procurar um médico caso eles persistam por mais de duas semanas. Além disso, realizar exames de rotina, como exames de urina e cistoscopia, pode ajudar a identificar a doença em estágios iniciais, quando as opções de tratamento são mais eficazes.

Conclusão

O câncer de bexiga, ou adenocarcinoma de bexiga, é uma doença grave que pode afetar a qualidade de vida dos pacientes. No entanto, com um diagnóstico precoce e o tratamento adequado, é possível obter bons resultados e aumentar as chances de cura. É importante estar ciente dos fatores de risco e adotar medidas preventivas para reduzir a probabilidade de desenvolvimento dessa doença. Além disso, é fundamental buscar orientação médica ao apresentar sintomas relacionados ao câncer de bexiga, para que o diagnóstico seja feito o mais cedo possível.

Marcar minha Consulta

Mais Popular

Abrir bate-papo
💬 Precisa de ajuda?
Olá 👋
Precisa de procedimentos cirúrgicos, exames ou consultas?
Fale conosco agora!